Caro amigo Nelson


Nelson Hoineff deixou um imenso legado como crítico e realizador. Um dos fundadores da Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro nos anos 1980, ele foi um dos grandes responsáveis pela internacionalização da ACCRJ. Nelson estabeleceu uma ponte sólida entre a Associação e festivais e eventos cinematográficos no exterior que permitiram até hoje forte presença dos críticos do Rio de Janeiro em júris da FIPRESCI.

Nelson Hoineff, jornalista e crítico de primeira linha, entre tantos trabalhos, foi correspondente durante anos do Variety, publicação de maior prestígio no meio cinematográfico internacional.

Como homem de televisão ele ousou com a criação do programa Documento Especial, na TV Manchete. Com o foco na "televisão verdade" abordou de forma inédita temas como a seca no Nordeste, as igrejas neopentecostais e o preconceito nas praias dos moradores locais contra os frequentadores pobres. Programas que viraram tema de debates nas faculdades de Comunicação.

Ele também dirigiu documentários de sucesso como "Alô, alô Terezinha" (2009), "Caro Francis" (2010), "Cauby, começaria tudo outra vez" (2013), entre tantos trabalhos dedicados ao cinema.

Um grande conselheiro que gostava de dizer que a ACCRJ é uma associação de amigos. Em comum, o amor ao cinema. Ele, em especial, amava o cinema de Federico Fellini.

O enterro será nesta segunda-feira, meio-dia, no Cemitério Comunal Israelita, no Caju.


Posts Recentes

© 1982 - 2021 Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro